POTAIN LANÇA NOVA LINHA DE GRUAS SEM PARTE SUPERIOR

11 de Maio de 2016

 

mdt389A MDT 389 é a maior da nova linha de gruas sem parte superior da Potain, todas equipadas com o CCS (Sistema de controle de guindaste) da Manitowoc. A linha completa inclui a MDT 249, MDT 259, MDT 269, MDT 319 e a MDT 389. Assim como outras gruas sem parte superior da Potain, a MDT 389 é ideal para locais de obra envolvendo um grande número de trabalhadores, onde o espaço é apertado e são necessários muitos guindastes, pois seu projeto permite que mais guindastes girem por cima uns dos outros em uma área pequena. Thibaut Le Besnerais, diretor global de produtos Potain para gruas de torre superior giratória, disse que vários outros recursos fazem as gruas MDT da Potain se diferenciarem da concorrência.

“Além de apresentarem um projeto novo e moderno que permite preparação e montagem mais rápidas no solo, a linha MDT supera facilmente a concorrência quando se trata de transporte. Por exemplo, a plataforma rotativa, mastro da cabine e cabine Ultra View são transportados em um único pacote compacto, enquanto o contrajib pode ser dobrado e a plataforma do guincho pode ser dimensionada para ocupar menos espaço,” disse Le Besnerais. “Além disso, os mecanismos são agrupados na zona técnica central para facilitar o acesso e a manutenção.”

Como parte de seus recursos padrão, a MDT 389 vem equipada com o CraneSTAR da Manitowoc, um sistema de transferência de dados GSM que fornece informações sobre a localização e operação da grua, dando suporte ao gerenciamento da frota. Há duas versões da MDT 389 da Potain, uma com capacidade máxima de 12 t e outra com capacidade máxima de 16 t. Ambas têm até 75 m de jib disponível, e a versão de 12 t pode elevar 3,4 t na extremidade do jib, enquanto a versão de 16 t pode manipular 3,3 t. A versão de 16 t será exibida na bauma 2016.

Melhor controle e operações para elevação em centros urbanos

O sistema operacional CCS foi visto pela primeira vez nos guindastes de torre Potain, em junho de 2015 durante um evento na fábrica da Manitowoc em Saint-Pierre-de-Chandieu, França, com a participação de clientes e da imprensa. Na época, a Potain apresentou uma linha menor de gruas equipadas com CCS, a linha MDT City, que inclui a MDT 219, que será exibida na bauma 2016. Outras gruas da linha são a MDT 109, MDT 139 e MDT 189.

Assim como a MDT 389, a MDT 219 é o modelo de maior capacidade da linha. Há duas versões da MDT 219, uma com capacidade máxima de 8 t e outra com capacidade máxima de 10 t. A unidade em exibição na bauma 2016 será a versão de 8 t. Todas elas são evoluções das gruas MDT City anteriores com comprimentos de jib variando de 55 m a 65 m e capacidades de elevação de carga de 6 t a 10 t.

Incorporar o CCS à nova linha de gruas sem parte superior para uso urbano da Potain ajuda as empreiteiras a concluir o trabalho com mais rapidez e maior precisão. Para o operador, há níveis maiores de conforto e controle ergonômico, mas a tecnologia também oferece um controle mais preciso no posicionamento de cargas, bem como uma capacidade maior. Na verdade, no caso da MDT 219, a inclusão do CCS dá à grua uma vantagem de tabela de carga de até 12,5% em comparação à MDT 218 A, a grua sem parte superior para uso urbano equivalente da Potain, anterior ao CCS.

No evento de lançamento das novas gruas MDT City em 2015, a Manitowoc também apresentou duas novas soluções de elevação para o operador de guindaste, ambas desenvolvidas em parceria com a Alimak Hek. Essas soluções oferecem transporte rápido e eficiente para o operador, para a cabine e a partir dela, e foram produzidas para atender aos níveis mais altos de regulamentações governamentais, especialmente exigentes em países como França e Holanda, bem como nos países escandinavos.

Uma das soluções, a CabLIFT, é exclusiva das gruas Potain, e este sistema será apresentado na bauma 2016, equipado na MDT 219. Seu projeto é fino o suficiente para caber dentro de todos os sistemas de mastro K da Potain, que vêm em três larguras: 1,6 m, 2,0 m e 2,45 m. Ele também é compatível com todas as bases de grua de torre, ângulos fixos, chassis e bases em forma de X. O projeto inteligente do CabLIFT inclui uma plataforma de serviço acima do carro principal, que oferece acesso confortável e segurança aos técnicos de montagem durante o processo de montagem do mastro e a montagem da grua. A outra solução de elevação para o operador é o TCL, um sistema montado externamente. Ambos os sistemas estarão disponíveis para comercialização durante o ano de 2016.

Potain MR 418 exibida na Europa

A Potain MR 418 é a primeira de uma linha modernizada de gruas com jib oscilante apresentadas em 2014, cada uma equipada com mecanismos totalmente controlados por frequência para obter controle de precisão. A capacidade máxima da grua é de 24 t e o comprimento de jib máximo é de 60 m. É uma grua extremamente compacta, rápida de montar e colocar em funcionamento e capaz de realizar elevação extremamente rápida em locais de trabalho de edifícios altos. A grua fornece seu melhor desempenho quando equipada com o guincho 270 LVF 120 opcional (denominado 320 LVF 120 nos EUA), que oferece capacidade de elevação líder do setor e é perfeita para unidades de geração de energia ou arranha-céus, incluindo estruturas super altas.

O guincho de 200 kW (270 hp) fornece uma capacidade de cabo de 826 m o que significa que, em uma configuração de queda de cabo única, o gancho pode realizar uma trajetória de 826 m, enquanto em configuração de duas quedas de cabo, pode atingir uma distância vertical de 413 m. Além disso, o guincho pode alcançar velocidades de até 254 m/min para obter uma melhor produtividade, enquanto que a função de controle de potência possibilita sua operação com várias entradas de alimentação, permitindo-o lidar com fontes de alimentação mais baixas no local. Além disso, pode adaptar-se automaticamente a uma rede elétrica de 50 Hz ou 60 Hz, facilitando a adaptação em diversos países.

Os clientes que não necessitam da potência máxima do guincho 270 LVF 120 podem escolher o guincho de 110 kW (150 hp) 150 LVF 120 (que é denominado 180 LVF 120 nos EUA, e é integrado como padrão). Esse guincho apresenta uma capacidade de tambor de 552 m e pode produzir velocidades do cabo de até 210 m/min. A flexibilidade de escolha com o projeto significa que os clientes podem selecionar a configuração ideal para eles, garantindo o melhor retorno financeiro possível, de acordo com suas exigências.

O design fácil de usar da grua tem um mecanismo de oscilação e um guincho exclusivamente montado dentro do contrajib, como também uma plataforma de serviço grande e facilmente acessível atrás da cabine, oferecendo aos técnicos um único local do qual acessar todos os pontos de serviço principais.

Colocar rapidamente a grua em serviço é uma vantagem de um novo sistema de controle on-board que permite que o técnico coloque a grua em operação minutos após a conclusão da montagem. A entrada simples do comprimento do jib, altura de trabalho e carga de teste na placa de controle da grua permitem uma calibragem rápida e precisa.

Em termos de altura de trabalho, o sistema de mastro inteligente da Potain dá ao guindaste maior flexibilidade para lidar com os desafios dos modernos arranha-céus. A grua pode ser instalada em ângulos fixos ou em chassis de diversos tamanhos de 6 m x 6 m; 8 m x 8 m; e 10 m x 10 m. Por exemplo, uma altura máxima independente de 90 m pode ser atingida em um chassi de 10 m x 10 m quando equipada com 30 m de jib. E com o foco do projeto em aplicações de grande altura, a grua precisa de apenas três ancoragens para alcançar uma altura de trabalho de 197 m quando equipada com jib de 30 m e ângulo fixo P850A (condição de vento FEM 1.001).

Tags: , ,


Deixe um comentário


Veja também