POR QUÊ ACIDENTES CONTINUAM A OCORRER COM CESTAS AÉREAS E CESTOS ACOPLADOS?

26 de julho de 2017

 

Apesar de passados quase seis anos, desde a publicação do Anexo XII da NR-12 os fatos fazem parecer que os objetivos do MTE ainda não foram alcançados. O número de acidentes graves gerados por falhas estruturais em equipamentos não parece ter reduzido. Somente neste primeiro semestre de 2017 já há diversas notícias sobre graves acidentes dessa natureza com cestas aéreas, acidentes esses que poderiam ter sido evitados se .

Faça aqui o download do artigo de Hélio Domingos R. Carvalho (*) publicado no Caderno Plataformas da edição 54 da revista Crane Brasil, e veja como, com boas práticas de manutenção, aliadas à realização de ensaios estruturais não destrutivos, grande parte desses acidentes poderiam ter sido evitados.

 

(*) Hélio Domingos R. Carvalho – Engenheiro Mecânico com Pós-graduação em Gestão Estratégica, Coordenador da Área de Ferramentas e Equipamentos de Trabalho da CEMIG; Coordenador da Comissão de Estudos de Cestas Aéreas da ABNT – CE 519.06; Coordenador do GT12 da FUNCOGE; Coordenador do GT de Emissão Acústica para Cestas Aéreas e Guindastes; Membro do Grupo Técnico do Anexo XII da NR-12 e Membro do GrupoTripartite da NR-35.

Tags: , , ,


Deixe um comentário


Veja também