GUINDASTES “TREPADORES” PARA MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE TURBINAS EÓLICAS

29 de junho de 2017

A Mammoet utilizou o WTM 100 e o WTA 250 – dois guindastes projetados para construção e manutenção de turbinas eólicas de forma mais segura e eficiente. Ambos os guindastes usam a torre da turbina como um ponto de apoio, permitindo que eles levantem e baixem os componentes em maiores alturas do que o equipamento atualmente utilizado. Isso permite que os fabricantes de turbinas eólicas aumentem ainda mais a capacidade de suas turbinas com maior altura e escala.

A indústria de energia eólica está aumentando continuamente as economias de escala para fazer do vento uma alternativa mais econômica em relação a outras fontes de energia. Para tanto, as turbinas eólicas estão ficando maiores e mais altas, atingem os limites físicos, já que se tornam mais altas do que os guindastes convencionais podem atingir. Isso também afeta a eficiência das atividades de manutenção de turbinas eólicas. A Mammoet reconheceu esses desenvolvimentos e os limites que as gruas atuais representam na altura e na escala das turbinas eólicas. Portanto, a empresa estabeleceu o desenvolvimento de duas novas gruas: uma para montagem de turbinas eólicas e outra para manutenção de turbinas eólicas.

WTA 250: o guindaste para montagem de turbinas eólicas

O modelo WTA 250 tem uma capacidade de 250 toneladas métricas. Será desenvolvido em parceria com a empresa de engenharia MECAL – que fornecerá o projeto da torre da turbina eólica. É instalado em um trilho guia, que corre ao longo da seção inferior da turbina e pode levantar a próxima seção usando a torre da turbina como suporte. Uma vez que a próxima seção está instalada e equipada também com um trilho guia, o guindaste pode deslocar-se ao longo do trilho e repetir o processo para todas as seções subseqüentes da turbina. Uma vez que a construção for concluída, o trilho guia pode ser removido ou permanecer no local para facilitar o acesso fácil para futuras operações de manutenção. Como o guindaste usa a torre da turbina para suporte, a altura máxima de elevação do guindaste é praticamente ilimitada.

WTM 100: o guindaste para manutenção das turbinas eólicas

O modelo WTM 100, com capacidade para 100 toneladas métricas, funciona de acordo com um princípio similar. É anexado a dois olhos de içamento pré-instalados e pode deslocar-se e carregar a carga ao longo da turbina usando a torre como suporte. O WTM 100 foi equipado com garras que envolvem a torre para manter-se estável. O uso deste guindaste requer modificação mínima. Pode ser usado em turbinas equipadas com olhos de içamento pré-montados e, em alguns casos, também pode ser usado em turbinas existentes.

Ilimitado, seguro e mais eficiente

“Ambos os guindastes são compactos – o WTM pode ser acondicionado facilmente em dois contêineres de tamanho padrão – e o WTA só precisa de dois reboques de transporte para ser movido ao local. Isso facilita a mobilização e a realocação, e é muito mais eficiente do que as alternativas convencionais “, garante Wessel Helmens, diretor de inovações da Mammoet.  Além disso, os guindastes oferecem benefícios de segurança, diz Helmens, “porque estão presos à torre, fazendo com que reforços de solo sejam praticamente redundantes. O guindaste e o operador ficam mais perto da área de trabalho, tornando a montagem e a manutenção mais seguras e fáceis”. Segundo ele, atualmente, a Mammoet está discutindo as primeiras aplicações dessa nova tecnologia com seus clientes.

Tags: , , ,


Deixe um comentário


Veja também