PORTO DE VITÓRIA IMPLANTA CONTROLE INTELIGENTE DE TRÁFEGO DE EMBARCAÇÕES

6 de julho de 2017

A Companhia de Docas do Espírito Santo (CODESA) apresentou dia 4 de julho o sistema VTMIS (sigla em inglês de Vessel Traffic Management Information System), tecnologia implantada pela Indra, uma das principais empresas globais de consultoria e tecnologia, ao Secretário Nacional De Portos, Luiz Otávio Oliveira Campos, que participa, em Vitória, da 1ª Conferência Internacional de Portos, que acontece entre os dias 3 e 5 deste mês.

Graças ao projeto, hoje o Porto de Vitória recebe o título de mais avançado porto do Brasil e da América Latina, por ser o primeiro a contar com o sistema referência em gestão portuária, tecnologia que também está presente nos maiores e mais importantes terminais do mundo.

O projeto, orçado em R$ 22,9 milhões, contemplou a implantação da solução VTMIS da Indra, que monitora e gerencia o tráfego das embarcações em tempo real dentro de um cenário operacional integrado e também analisa a situação ambiental da região, podendo ofertar dados valiosos aos municípios vizinhos. O Porto de Vitória ocupa a posição de numero 10 no ranking de portos brasileiros e em 2016 movimentou 6 milhões de toneladas.

O VTMIS reúne em uma única plataforma tecnológica a informação procedente de diferentes sistemas, tanto das instalações portuárias como também de dentro das embarcações, como sensores, mareógrafos, radares, câmeras de última geração, correntômetros, boias e estações meteorológicas. Deste modo, a solução oferece ao operador uma visão clara e centralizada do cenário marítimo, facilitando a identificação e acompanhamento dos navios, ajudando a navegação, vigilância marítima e gerenciamento de alarmes. Além de Vitória, o porto de Santos também será beneficiado pelo sistema VTMIS da Indra, com previsão de entrega para o ano de 2018.

“Ao se obter um monitoramento preciso do tráfego de embarcações, a rotatividade da entrada de cargueiros no cais do Porto de Vitória será maior graças ao abreviamento do intervalo entre uma atração e outra – aumentando a frequência do tráfego de navios no canal”, diz Cristiano Alves, Diretor de Operações de Transporte e Defesa da Indra no Brasil. Ele ainda afirma que os dados gerados no controle realizado também são sem precedentes, e que representam um ativo financeiro para o operador.

O presidente da CODESA, Luis Claudio Montenegro, reafirmou os benefícios do sistema implantado pela Indra: “O Porto de Vitória será o primeiro porto público do país a operar com o VTMIS. Isso nos dá total capacidade de controle do canal de acesso e da barra. Todas as informações sobre vento, maré, tempo, corrente, navegabilidade, por exemplo, são gerenciadas com precisão pelo sistema”, explica Montenegro. “A proposta será criar um grupo de trabalho para discutir mudanças na gestão dos canais de acesso portuários. A CODESA vai propor aos seus pares nacionais a busca de um novo modelo em que a autoridade portuária seja mais atuante nessas decisões, mas para isso é importante que todos os portos contem com um sistema avançado como o VTMIS Vitória”, finalizou o presidente das docas do Espírito Santo.

 

Tags: , , , ,


Deixe um comentário


Veja também