MANUTENÇÃO PORTA A PORTA

26 de junho de 2014

Manitowoc01Os usuários de guindastes Manitowoc no Chile já podem usufruir de um serviço que facilita suas operações, reduzindo o tempo de parada dos equipamentos. Trata-se do sistema Crane Care, pelo qual a empresa presta assistência técnica por meio de equipes móveis, que se deslocam até a área de operação do cliente. O objetivo é fornecer manutenção e suporte às indústrias de construção e mineração, que geralmente operam em locais distantes e de difícil acesso, conforme explica José Miguel Figueroa, diretor de apoio ao cliente da Manitowoc Crane Care.

“Operamos em uma região extensa, com muitas mineradoras e topografia montanhosa, o que torna o transporte dos guindastes custoso e demorado”, diz Figueroa. Ele ressalta ainda outra característica do território chileno, que se estende por 4.270 km de norte a sul, por uma estreita faixa de 177 km de largura média, de leste a oeste. “O país tem um comprimento 18 vezes maior que sua largura, criando longas distâncias entre os locais de obras e nossos centros de suporte.”

Por esse motivo, as equipes dedicadas ao serviço ficam baseadas em dois pontos estratégicos: a cidade de Antofagasta, no norte do país, e capital Santiago, que responde pelo suporte às regiões do centro e sul. Segundo o executivo, a região norte concentra a maior parte das atividades de mineração em território chileno e é onde se encontram cerca de 70% dos guindastes Manitowoc em operação no país.

Para viabilizar a resolução dos problemas rapidamente durante as visitas, as equipes são compostas por dois técnicos especializados e o veículo de suporte, uma picape Dodge RAM 3500 com motor de 350 cavalos de potência, é equipadado com guindaste de serviço que suporta até 1,4 t de carga. Ela conta ainda com compressor de ar e um sistema de lubrificação completo, composto por quatro cilindros e tanques de 227 litros, bem como um reservatório para óleo usado de 80 l. Os veículos levam ainda líquido anticongelante, filtros e lubrificantes.

“Esses veículos são verdadeiras oficinas móveis”, afirma Cristian Galaz, vice-presidente de vendas da Manitowoc na América do Sul. Ele ressalta que a oferta desse tipo de serviço agrega valor para os usuários de equipamentos da marca e diz que a meta, agora, é reduzir o tempo de resposta às solicitações de atendimento dos clientes.

Tags:


Deixe um comentário


Veja também